A Igreja Cristã Contemporânea não é mais uma igreja, mas a representação do amor incondicional de Deus por um por um povo que sofria a dor da exclusão. ‪Desta forma, na contramão de um cenário opressor e um sistema religioso muitas vezes intolerante e alheio às necessidades das minorias (sempre acolhidas pelo Senhor Jesus) o Espírito Santo ergueu a Igreja Cristã Contemporânea como uma resposta a tantos séculos de preconceito.

Hoje o Evangelho é pregado para esta comunidade excluída através desta nação que foi levantada para retirar do cativeiro tantas vidas que viviam oprimidas nas trevas do preconceito, mas que agora têm a oportunidade de brilhar com Jesus no seu Reino de Luz.

contemporanea_3_andar_lapa

(Primeiro local de Culto no 3o andar do antigo sobrado na Lapa em 2007)

Para abordarmos a nossa história, faz-se necessário tecer breves comentários sobre a vida do seu fundador o pastor Marcos Gladstone que um dia creu que a Palavra de Deus realmente deveria ser pregada para todas as pessoas, sem preconceitos.

Ele se converteu ao Evangelho do Senhor Jesus aos 14 anos de idade, e cresceu na fé dentro da Igreja Evangélica Congregacional e como a maior parte dos membros do nosso ministério, viveu um grande dilema: era homoafetivo e a única resposta dada pela igreja era que isso é condenado pela Bíblia.

contemporanea_lapa_fachada

(Reforma do imóvel na Lapa em 2007)

Aos 17 anos sentiu-se chamado para o ministério pastoral, o que lhe fazia buscar ansiosamente por uma “cura”, uma “libertação” de sua orientação sexual. Foi quando noivo, já por quatro anos, e idealizando seu casamento certa vez com sua noiva numa igreja pentecostal no subúrbio do Rio de Janeiro em 1998, recebeu duas profecias de duas senhoras diferentes, mas de mesmo conteúdo, que, em suma, o mesmo receberia uma revelação que mudaria a sua vida nos Estados Unidos da América.

Assim, em janeiro de 1999, estando na cidade de San Francisco, Califórnia, EUA, o pastor Marcos teve um encontro com Deus no alto de uma colina onde o Espírito Santo lhe revelou que a sua orientação sexual era algo que jamais poderia fugir, já que tinha sido o próprio Deus que o havia lhe constituído para ser daquela forma.

Retornando ao Brasil, terminou o seu noivado e se afastou da igreja já que se afirmou homoafetivo. O tempo passava e ardia em seu peito um fogo do Espírito Santo que lhe impulsionava a fazer alguma coisa para mudar todo aquele cenário de exclusão.

contemporanea_lapa_2008

(Culto na Contemporânea da Lapa em 2008)

Neste tempo o pastor Gladstone já tinha convicção de que a Bíblia não condenava a homossexualidade e que tudo não passava de construções teológicas preconceituosas e traduções maliciosas de algumas palavras das Escrituras, mas praticamente nada se falava em nosso país sobre a dita “teologia inclusiva” onde a homoafetividade não era condenada por Deus (algo já falado nos EUA desde a década de 70). No ano de 2002 o pastor Marcos Gladstone publicou o primeiro site em língua portuguesa sobre Bíblia e a homossexualidade.

No ano de 2003, num momento de crise devido a enfermidades que assolavam na sua família, uma pastora pentecostal (que sequer o conhecia) revelou que Deus usaria o pastor Marcos Gladstone como canal para erguer uma grande nação do Senhor formada por “pessoas diferentes” (foi esse o termo usado pela mesma: “pessoas diferentes”).

Neste mesmo ano (2003), na verdade, uma semana depois desta profecia, o pastor Marcos Gladstone foi convidado a se unir a um ministério inclusivo norte-americano (Metropolitan Comunity Churches) onde foi consagrado, neste mesmo ano, pastor interino.

contemporanea_teatro_serrador

(Culto de 3 anos da Contemporânea no Teatro Serrador na Cinelândia em 2009)

Então, realiza seu primeiro culto a céu aberto com três pessoas (o pastor Marcos e mais dois jovens) nas areias da praia de Ipanema. Neste ano o pastor Marcos Gladstone foi morar nos EUA onde teve a oportunidade de conhecer a espinha dorsal da teologia inclusiva e visitar uma grande quantidade de igrejas com este direcionamento de norte ao sul, de leste a oeste, daquele país.

Em 2004 retorna ao Brasil e abre o primeiro templo daquela denominação norte-americana no Brasil, mas um mês antes da inauguração, a mesma pastora que profetizou sobre o seu chamado inclusivo, lhe diz que aquele ainda não era o ministério em que Deus lhe usaria e que em breve ele seria desligado da igreja norte-americana para que Deus realmente começasse a usá-lo no Seu grande propósito.

E assim foi, com muita divulgação, semelhante a uma explosão de refrigerante que foi balançado e saiu com toda pressão, mas rapidamente acabou o gás e ficou insosso. Todas as tentativas de criar uma comunidade inclusiva nos moldes norte-americanos foram frustradas, nada dava certo. Entravam 10 pessoas, saíam 5, entravam 5 pessoas, saíam 10. Desta feita, em 2005, o pastor Gladstone estava oficialmente desligado do ministério norte-americano.

contemporanea_marcos_gladstone

(Culto de 4 anos no Clube Monte Líbano no Leblon em 2009)

No ano seguinte, em 2006, quando tudo parecia um sonho frustrado, o Espírito Santo começou a gerar no pastor Marcos a Igreja Cristã Contemporânea, desde o nome até todos os passos a serem dados. O pastor Marcos passou incontáveis madrugadas sendo ministrado pelo Espírito Santo.

O nascimento desta nova denominação se deu em 10/09/2006, porque foi exatamente neste dia que o fundador reuniu seus membros para passar a nova visão de como seria a Contemporânea, neste formato que permanece até os dias de hoje.

Foi um encontro que reuniu menos de 20 pessoas no terceiro andar de um sobrado na Lapa. O que eles não imaginavam é que, pouco tempo depois, este pequeno grupo se tornaria uma nação de profetas que romperia com todo o cenário de exclusão de homoafetivos dentro da igreja na sociedade brasileira.

contemporanea_monte_libano_2

(Culto de 4 anos no Clube Monte Líbano no Leblon em 2009)

Claro que não podemos nos esquecer da Palavra de Deus que em Eclesiastes 4, 9 diz: “Melhor é serem dois”... na verdade, para que o Senhor estabelecesse o ministério contemporâneo, uma peça fundamental ainda faltava, o pastor Fábio Inácio, carioca, que outrora havia sido pastor da Igreja Universal do Reino de Deus e de lá se afastou também por conta da homoafetividade. Assim, a Igreja Cristã Contemporânea foi erguida sobre a Rocha Jesus e entre o amor deste casal, para levar o amor de Deus a todos, sem preconceitos.

Deus, então, começou a ministrar muitas promessas: o Senhor estava para levantar um ministério com a visão de transformar as próximas gerações de homoafetivos nos quatro cantos da terra. O interessante é que neste tempo a Contemporânea não tinha nada além das muitas promessas do Senhor. Assim, eles começaram a lutar para tomar posse dessas promessas. Disse Jesus: “o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.” (Mateus 11, 12).

Como nunca antes no país, sem medo de mostrar a face e dizer o que eram, o pastor Marcos acompanhado do seu companheiro, o pastor Fábio, enfrentaram os algozes (Gigantes Golias) da homofobia evangélica, pastores, igrejas, parlamentares da bancada evangélica; foram a programas de rádio, debates, jornais, revistas, estiveram em praticamente todos os canais de TV aberta para falar do amor de Deus a todos, sem preconceitos.

contemporanea_marcos_e_fabio_super_pop

(Pastores Marcos e Fabio na primeira vez que foram ao programa Superpop com Luciana Gimenez em 2009)

Também realizaram campanhas em Outdoor, investiram em propagandas, em publicações LGBT e, em pouco tempo, grande parte da sociedade já tinha ouvido falar da Igreja Cristã Contemporânea.

Um ano depois ter sido aberta a primeira Contemporânea, em 2007, quando mais de cem pessoas já se congregavam no terceiro andar de um antigo sobrado na Lapa, a Contemporânea abriu seu templo no andar térreo da Avenida Mem de Sá, 183. Em 2008, o espaço já estava muito apertado e então eram feitos dois cultos dominicais para dividir a membresia em dois turnos.

2009 foi o ano da multiplicação onde duas filiais foram abertas: Nova Iguaçu e Campo Grande. No início do ano de 2010 abriu-se a primeira filial fora do Estado do RJ, na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Ainda em 2009, mesmo com mais duas igrejas no RJ e os dois cultos dominicais na Lapa, a sede não comportava a quantidade de membros que lotavam a igreja da Lapa, assim os cultos dominais noturnos passaram a ser realizados no Teatro Serrador na Cinelândia. Interessante constar que o espaço da sede na Lapa era menor em relação às filiais de Nova Iguaçu e CampoGrande, mesmo tendo o maior número em termos de membresia.

Contemporanea_Madureira

(Primeiro Culto da antiga sede da Contemporânea em Madureira março de 2011)

Em 2010 uma grande promessa foi alcançada, por ocasião da comemoração do aniversário de 4 anos da denominação, debaixo da Palavra: “A glória do Líbano virá a ti...” (Isaías 60, 13). Uma das primeiras promessas que o Senhor deu para a Contemporânea foi: “O menor virá a ser mil, e o mínimo, uma nação forte; eu, o SENHOR, a seu tempo farei isso prontamente.” (Isaías 60, 22). Assim realizamos o maior culto inclusivo da América Latina, com 1200 pessoas no Clube Monte Líbano no Leblon, Zona Sul do Rio.

No final deste mesmo ano, o “problema” persistia: “falta de espaço”... a igreja da Lapa era pequena demais para sediar a denominação e não conseguíamos encontrar um espaço adequado neste bairro para sediar a denominação. E por que não ousar outra vez? Por que não mudar a sede da denominação para a Zona Norte do RJ onde estão localizadas as sedes das maiores denominações evangélicas do país?

Não foi Deus quem deu a promessa que a Igreja Cristã Contemporânea seria um referencial para toda a nossa geração? Então, em 19 de março de 2011, inauguramos a nova sede nacional da Igreja Cristã Contemporânea na Zona Norte do Rio de Janeiro no bairro de Madureira. No mesmo ano de 2011, abrimos mais duas igrejas no RJ: Duque de Caxias e Niterói...totalizando até então 7 igrejas.

contemporanea_madureira_2

(Fachada da primeira sede da Contemporânea em Madureira em março de 2011)

Abrir a oitava igreja em São Paulo exigiu um esforço muito grande. Nossos pastores líderes (Marcos e Fabio) ficaram na linha de frente de batalha viajando todos os finais de semana com um grupo de missionários para a Terra da Garoa.

A expectativa foi muito grande em estender as tendas para São Paulo afinal lá (segundo informações) residem 40% dos homoafetivos do país, em outras palavras, conquistar as terras paulistanas significava conquistar o local onde moram praticamente a metade do nosso público alvo.

Começamos os trabalhos no último final de semana de janeiro de 2013 num Salão de Eventos no centro de São Paulo. Já com um público superior a 100 pessoas... isso fez com que procurássemos rapidamente um lugar fixo para nossa igreja.

Foi quando encontramos na Zona Leste de São Paulo mais precisamente no bairro de Tatuapé um espaço com mais de 730 m2 de área construída e quase pronto. Topamos o desafio inauguramos a nova igreja com mais de 500 pessoas no culto. Dois anos depois em 2015, São Paulo tem sua segunda filial da Contemporânea no município de Santo André região do ABC paulista.

Inauguracao contemporanea sp

(Culto inaugural da Contemporânea SP em Tatuapé 27/4/2013)

Em abril de 2015 os pastores Marcos e Fabio foram desafiados a mudar a sede da Contemporânea para o antigo Cine Bristol em Madureira. Ele estava desativado há muito tempo e foram quatro meses de obras e reformas, assim aquele antigo cinema foi transformado numa linda Catedral e em 7 de setembro de 2015 na comemoração dos 9 anos da denominação inauguram oficialmente a primeira Catedral Contemporânea do país.

A abertura da primeira Catedral Contemporânea foi largamente divulgada nos veículos de comunicação do país e em dezenas da imprensa internacional, incluindo o The  New York Times com matéria entitulada "Brazil Pentecostal Church Welcomes Gays Spurned Elsewhere" (Igreja pentecostal no Brasil recebe gays desprezados em outros lugares) destacando que a Contemporânea oferece um lar espiritual para fiéis rejeitados em outras denominações.

Sabemos que muito trabalho ainda há para se fazer. Viver este chamado nos custa um preço altíssimo que poucos realmente estão dispostos a pagar, uma vez que não nos prestamos a abrir “espaços de convivência” que utilizam o nome de “igreja”, mas temos uma responsabilidade espiritual confiada pelo Senhor Jesus de ministrar uma unção que quebrará jugos de opressão de toda uma nação outrora excluída do Reino de Deus. Nosso ministério é chamado a dar um novo propósito de vida em Jesus a toda uma geração e não podemos falhar.

contemporanea new york times

Muitas são as promessas para o nosso ministério e vivê-las será um desafio para aqueles que realmente querem fazer parte. Estamos tendo o privilégio de  fazer aquilo que nenhuma denominação cristã fez na história, fomos comicionados pelo Rei dos reis a buscar aqueles que a “igreja” abandonou...

Junte-se a nós e deixe hoje mesmo o Senhor Jesus alargar a dimensão do seu entendimento para as coisas espirituais porque há coisas grandiosas sendo preparados para estes pequeninos contemporâneos.

YouTube Igreja Contemporânea
You Tube Clínica do Coração