//As 7 lições do deserto

As 7 lições do deserto

Será que Deus sente prazer em ver o sofrimento dos seus filhos? Claro que não! Assim, hoje você aprenderá que o deserto garante ricas bênçãos; mas, para gozá-las, é preciso aprender a enfrentar um doloroso processo.

O apóstolo Paulo afirmou: “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação.” (2 Coríntios 4, 17).

Deus conduziu seu povo Israel pelo deserto: “Assim Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto…” (Êxodo 13, 18). Desta passagem pude extrair 7 lições importantes para que você, contemporâneo, vença todos os seus desertos:

  1. CUIDADO COM ATALHOS

“Tendo Faraó deixado ir o povo, Deus não os levou pelo caminho da terra dos filisteus, posto que mais perto, pois disse: Para que porventura o povo não se arrependa, vendo a guerra, e tornem ao Egito. Porém Deus fez o povo rodear pelo caminho do deserto”. (Êxodo 13, 17-18).

Deus traçou um longo caminho para que seu povo de Israel atravessasse. Essa longa jornada até a terra prometida tinha uma razão de ser um propósito nos planos do criador e não adiantava o povo tentar encurtar ou desistir da longa trajetória.

Desertos são feitos para atravessar. Não se pode parar nele ou tentar uma fuga rápida ou mirabolante.

Deus quis que seu povo enfrentasse um caminho mais longo ao invés do mais curto porque Deus concederia a entrada definitiva na terra da promessa após se certificar que eles estariam preparados para receber; uma vez que, se você receber antes, estragará tudo pelo seu despreparo.

O Espírito Santo não permitirá que a promessa se transforme em maldição, por isso da necessidade da preparação.

Tentarei explicar melhor: talvez você reclame por enfrentar um deserto emocional. Todavia, será que já está pronto para viver um relacionamento a dois?

Você já desenvolveu a paciência necessária para um relacionamento? Já pensou em acordar todos os dias com uma pessoa que é diferente de você? Você saberia dividir a pessoa com o seu chamado espiritual?

Conheço pessoas que eram uma bênção em seu chamado, mas foi conhecer alguém e abandonaram tudo. Esqueceram do ministério, esqueceram tudo o que Deus havia feito em suas vidas num piscar de olhos.

Outras, estavam desempregadas, buscavam a Deus, clamando por um porta de trabalho aberta. Quando a porta se abriu a primeira coisa que fizeram foi deixar o Caminho. Como você acha que Deus poderia continuar abençoado financeiramente pessoas assim? Estas foram pessoas que fizeram a promessa virar maldição.

Existem outras pessoas, que basta Deus prosperar que vão correndo servir a carnalidade. Quantas pessoas Deus engrandece e elas caem. Exatamente porque não conseguiram aprender no deserto.

  1. DESERTO É UM LUGAR DE DIREÇÃO DE DEUS
    “21 O SENHOR ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite. 22 Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite.” (Êxodo 13, 21-22).

Observe que durante todo o percurso no deserto uma coluna de nuvem (durante o dia) e uma coluna de fogo (durante a noite) guiavam o povo mostrando o caminho a ser seguido.

O Senhor é a bússola no deserto. Deus é o norte. Ele é a nossa direção e nEle tenha a certeza de que você será sempre conduzido pelo deserto de forma a chegar na terra prometida.

Muitas vezes não entendemos algumas coisas, sobretudo que podemos contar com a direção de Deus nos momentos mais difíceis e sombrios que estejamos passando.

Young Man Traveler with backpack relaxing outdoor. Summer vacations and Lifestyle hiking concept. Retro filter effect, selective focus.

Veja por exemplo o que aconteceu com José do Egito. Deus lhe deu um sonho. Ele seria exaltado, estaria acima de todos; entretanto, seus irmãos, com ódio, lhe venderam como escravo para uma caravana de midianitas que o levou para a terra do Egito. Seus irmãos intentaram o mal contra ele, mas veja que aquele deserto só o levou para mais perto da bênção de Deus.

No Egito, José foi trabalhar na casa de Potifar. Ele prosperou. Assumiu uma função de chefia. De súbito, mais um deserto lhe acometeu quando a esposa do seu patrão levantou um falso contra ele, resultando sua prisão.

Observe a bússola de Deus. Foi na cadeia que José conheceu a pessoa que falaria a Faraó sobre a sua pessoa. Todos os seus desertos cooperaram para o seu bem porque Deus estava dirigindo sua vida.

Não foram os irmãos de José que o mandaram para o Egito, na verdade, foi o próprio Deus que o conduziu até lá a fim de que assumisse a função de governador do império mais poderoso do seu tempo.

  1. NO DESERTO, MESMO SEM QUE VOCÊ VEJA, DEUS SEMPRE ESTARÁ POR PERTO
    “Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite”. (Êxodo 13, 22)

Nos seus momentos de deserto o Senhor nunca se apartará de você. Certa vez passei por um grande deserto. Confesso que pensei que não conseguiria vencê-lo. Na verdade, tirei forças de onde não existia e consegui vencê-lo.

Após enfrentá-lo, o Espírito Santo me revelou que durante aqueles instantes Ele nunca se apartou de mim; pelo contrário, aqueles foram os momentos em que Deus mais esteve próximo de mim, só que eu não sabia.

Depois da vitória foi muito bom ouvir de Deus: “Marcos, eu jamais o deixarei. Lembre-se disto: nos momentos mais difíceis, serão os que eu estarei mais próximo de você.”

  1. DEUS TEM TUDO EM SEU CONTROLE
    “Endurecerei o coração de Faraó, para que os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo seu exército; e saberão os egípcios que eu sou o Senhor”. (Êxodo 14, 4).

Foi o Senhor que endureceu o coração de Faraó para que perseguisse seu povo, nada fugiu ao seu controle.

Assim, Deus faz conosco e sabe a razão? Deus não quer que nos acostumemos com o deserto porque este é um lugar só para passagem, não é um lugar para firmarmos residência definitiva.

Muitas vezes você pensa que está sendo perseguido no trabalho e que Deus não está nem aí para você. Claro que Ele sabe todas as coisas, mas permite este desconforto para que você seja levado a estudar mais para gerar crescimento em sua vida, para fazê-lo procurar uma porta melhor de emprego onde ganhará mais.

Contemporâneo, isso tudo acontece porque Deus lhe quer como cabeça e não como cauda.

Caso não houvesse perseguição, o povo de Israel continuaria como servo de Faraó, por isso Deus gerou tanto desconforto naquela situação que estavam.

Deus faz o mesmo com você. Saia desta posição de vítima. Não tem ninguém lhe perseguindo. Pelo contrário, é o próprio Deus que deseja tirá-lo desta letargia, deste cansaço, desta vidinha medíocre.

  1. DESERTO É UM LUGAR DE LIVRAMENTO
    “Moisés, porém, respondeu ao povo: Não temais: aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que hoje vos fará; porque aos egípcios que hoje vedes, nunca mais os tornareis a ver. O Senhor pelejará por vós e vós vos calareis.” (Êxodo 14, 13-14)

O povo de Israel quando viu a perseguição do exército de Faraó se apavorou. Um grande pavor tomou conta de todos eles. O medo predominava. Entretanto, Deus disse: “não temais: aquietai-vos e vede o livramento que hoje farei.”

Se Deus está contigo, não precisa sentir medo ou sair gritando pela rua à beira de um surto psicótico. Deus é contigo! A situação vem na sua vida durante o deserto para que Deus mostre seu livramento.

Deus permitiu aquela situação para destruir de uma vez todos os inimigos de Israel. E assim será com você: “O SENHOR fará que sejam derrotados na tua presença os inimigos que se levantarem contra ti; por um caminho, sairão contra ti, mas, por sete caminhos, fugirão da tua presença.” (Deuteronômio 28,7).

  1. DESERTO É UM LUGAR DE MILAGRES
    “Disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Diz aos filhos de Israel que marchem. E tu, levanta a tua vara, estende a mão sobre o mar e divide-o, para que os filhos de Israel passem pelo meio do mar em seco”. (Êxodo 14, 15-16).

Amado contemporâneo, Deserto é um lugar para marchar e não para ficar paralisado. Não é um lugar de murmuração ou de reclamação; é um lugar para prosseguir para o alvo porque Deus está contigo e assim você verá grandes milagres acontecendo nesta jornada.

Deus mandou o povo marchar e falou para Moisés: “Está na hora de usar o seu cajado!” O cajado representa os talentos dados por Deus a cada um de nós. No deserto Deus nos ensina a usar nossos dons e talentos escondidos.

Contudo, o milagre é para aquele que vai até o fim no deserto. Deus disse a Daniel: “Tu, porém, segue o teu caminho até ao fim; pois descansarás e, ao fim dos dias, te levantarás para receber a tua herança.” (Daniel 12, 13).

No meio do deserto Deus fará um caminho de milagres no meio do mar para que você passe à pé enxuto.

  1. DESERTO É UM LUGAR DE VITÓRIA
    “Emperrou-lhes as rodas dos carros, e fê-los andar dificultosamente. Então disseram os egípcios: Fujamos da presença de Israel porque o Senhor peleja por eles contra nós os egípcios”. (Êxodo 14, 25).

Foi quando o exército de Faraó começou a ver que as rodas dos carros emperraram, que passou a se dar conta que estava lutando contra algo que não era simplesmente um povinho de escravos.

Eles disseram: fujamos da presença de Israel, porque o Senhor é quem peleja por eles e contra nós.

Eu profetizo que todos aqueles que se levantarem contra sua vida enfrentarão tantas dificuldades nas tentativas de lhe atingir (veja bem: apenas tentar atingir porque não terão condição de assim fazê-lo). Deus colocará tanto terror em suas vidas e dificuldades em suas tramóias que serão obrigados a reconhecer que o Senhor é quem peleja em favor da sua vida e da Igreja Cristã Contemporânea, porque “ai daquele que tocar no ungido do Senhor”.

homossexualidade

Bênçãos,

Pastor Marcos Gladstone